Menu fechado

Marketeira ou onipresente? Manu Gavassi lança clipe durante estadia no Big Brother Brasil

Clipe de
Foto: Reprodução / Youtube

 

Se você é musicista, provavelmente já deve saber disso. Se não é, pelo menos já deve percebido que lançar músicas, hoje em dia, não é apenas disponibilizá-la para os ouvintes. Para obter melhores resultados e métricas, é preciso ter uma baita estratégia de divulgação. É aí que entra a “visão marketeira” da coisa.

A internet, com a proliferação das redes sociais e do consumo de música via streaming, criou inúmeras possibilidades ainda não exploradas para um artista conseguir emplacar seus hits. Um exemplo evidente disso é a carreira de Anitta, que, entre erros e acertos, impulsionou sua carreira ao ponto de se tornar o nome pop mais relevante do Brasil (quiçá da América Latina?).

Ok, fizemos toda essa introdução para contar para você que a cantora Manu Gavassi divulgou recentemente o videoclipe oficial para a faixa “áudio de desculpas“. A faixa integra o EP CUTE BUT (still) PSYCHO, lançado pela cantora em 2019. A canção, por sinal, tem produção assinada por ninguém menos que Lucas Silveira (Fresno).

Até aí, tudo bem. Mas o que não dissemos ainda é que atualmente a cantora está confinada em uma casa sem contato com o mundo externo, fazendo parte do elenco do Big Brother Brasil. Que sagacidade, Manu!

 

Toda Estratégia é válida!

Manu lançou seu primeiro disco em 2010, antes mesmo do streaming virar moda. Apesar de não ter alcançado o mainstream, a cantora conquistou uma base fiel de fãs que apenas cresceu com seus dois álbuns seguintes, lançados respectivamente em 2013 e 2017. Mas será que agora, com holofotes no horário nobre da maior emissora televisiva do país, sua carreira decola?

Bom, pelo menos a internet já a consagrou com memes e isto está longe de ser um sinal ruim:

Acontece que a carismática cantora se livrou do primeiro paredão do programa, garantindo mais uma semana de permanência na casa. O lançamento do clipe foi uma espécie de “comemoração”. Quem disse isso? A própria Manu. Não que ela tenha uma gêmea (aliás, aí está outra boa estratégia), mas ela gravou um vídeo prevendo exatamente isso e explicando o contexto para o lançamento do clipe. Divulgado em sua conta no Twitter, o vídeo já acumula mais de 31 mil curtidas.

Enquanto alguns devem estar achando isso mágico, os marketeiros devem sacar logo de primeira que foi um plano inteligentíssimo para alavancar sua carreira. Não seria surpresa se existisse um arquivo com Manu falando que está chateada por ter sido indicada ao paredão, fazendo com que o clipe fosse uma forma de fazê-la permanecer na casa. Na publicação, ela diz de um jeito cômico:

Achei que não fosse durar uma semana, porque eu tenho fobia social, timidez crônica quando tirada da minha zona de conforto e um metro e meio de altura, o que me faz passar meio despercebida em grupos. Mas, por algum milagre do destino, isso não aconteceu e aqui estou eu. Para comemorar esta vitória, eu resolvi lançar um clipe, com iguanas, glitter e a Costanza Pascolato, nesta ordem. E você pode assistir agora!

Não seria surpresa também se tivéssemos novos lançamentos da cantora ao longo dos próximos meses de programa. Aliás, o último disco dela já tem cerca de 3 anos.

 

Um marco para o marketing musical ?

A conclusão a se tirar disto não é necessariamente que um músico deve ser chamado para o BBB para conquistar fama. A ideia aqui é mostrar que as possibilidades são infinitas e, em pelo 2020, algumas táticas já consagradas chegam a ser previsíveis e podem soar “chatas”.

A dica que fica, especialmente para artistas independentes que não têm o apoio de uma gravadora da forma que Manu tem, é que as ferramentas digitais devem ser usadas a seu favor. Lançar um disco tal dia é fácil. O diferencial está justamente no modo pelo qual você vai captar seu público para ficar atento a esta data. Algum feriado temático? Uma ocasião especial com contexto específico? Existem por aí vários exemplos inspiradores, mas é bom frisar que esses não são os únicos!

Apesar de não existir uma regra, certamente o marketing musical vai estudar o caso acima no futuro! Ponto para Manu Gavassi (que provavelmente não vai ver esta matéria tão cedo)!

Artigo Original

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *