Menu fechado

Os Lakers são os donos de Los Angeles | NBA no Divã #5 | Blogs

Lowry, Giannis e Jokic comandam seus times na NBA

Lowry, Giannis e Jokic comandam seus times na NBA
ESPN

30 de julho de 2020. Quatro meses e meio depois da pausa, a NBA está oficialmente de volta. E antes da bola laranja subir na bolha criada pela liga em Orlando, os 22 times têm questões a responder. E aqui vão algumas das perguntas para cada uma das equipes:

1. Milwaukee Bucks
E se o ‘muro’ subir contra Giannis?

Em 2019, os Raptors mostraram o caminho e atrapalharam Antetokounmpo formando uma verdadeira parede contra os ataques do grego.  A estratégia fez a média de pontos de Giannis cair para 22.7 por partida nas finais do Leste e gera a questão: o que os Bucks podem fazer se os rivais repetirem a dose nos playoffs de 2020?

2. Los Angeles Lakers
JR Smith e Dion Waiters chegam para… ajudar?

A experiência com a dupla em Los Angeles tem dado certo… por enquanto. Ver JR e Dion em quadra nos amistosos antes da volta da temporada regular é algo divertido, mas falando sério, o quanto os Lakers realmente contam com os dois? O time de LeBron e Anthony Davis perdeu Avery Bradley, que preferiu não viajar para Orlando, e tem um buraco defensivo para preencher, principalmente se enfrentar times com armadores do calibre de Damian Lillard ou até mesmo Ja Morant.

3. LA Clippers
Quais os efeitos da pausa em Kawhi e PG13?

O termo load management nunca foi tão usado quanto durante a passagem de Kawhi pelos Raptors em 2019. Mas quem pode reclamar? Afinal, ele foi MVP das Finais e campeão com Toronto. Leonard e Paul George têm histórico de lesões, o que significa que a pausa pode ter feito (muito) bem à dupla, que deve voltar pronta para brigar pelo título em 2020.

4. Toronto Raptors
Siakam vai dar um passo à frente nos playoffs?

Kawhi foi embora, e o que aconteceu com os Raptors? Siakam cresceu, assim como VanVleet, Anunoby e o elenco de Toronto, que, sob o comando de Nick Nurse, continua brigando no topo do Leste. Mas, nos playoffs, um jogador vai precisar chamar ainda mais a responsabilidade: será que Siakam conseguirá ser o cara na pós-temporada?

5. Houston Rockets
‘Small ball’ de Houston pode funcionar contra os rivais do Oeste?

A troca de Clint Capela virou de vez a chave dos Rockets. Antes da pausa da temporada, Mike D’Antoni ainda tentava fazer o novo estilo de Houston funcionar – tentava, porque foram quatro derrotas nos últimos cinco jogos. Sem um pivô de origem em quadra na maior parte do tempo, os Rockets vão conseguir encarar times fortes no garrafão?

6. Boston Celtics
Qual Kemba Walker vamos ver em quadra?

Kemba sofreu com problemas no joelho esquerdo em 2020, e sua volta não tem gerado tanta confiança em Boston. A expectativa é de que ele esteja pronto para a volta da temporada regular, mas de qual forma? Afinal, os Celtics precisam do armador ao lado de Jayson Tatum e Jaylen Brown para sonhar com uma vaga nas Finais.

7. Philadelphia 76ers
Al Horford e seu contrato de 109 milhões de dólares ficarão no banco?

Os Sixers já tentaram jogar com Ben Simmons, Al Horford e Joel Embiid juntos, e a experiência não foi das melhores. Agora, a ideia do técnico Brett Brown parece ser usar Simmons como ala-pivô, dando espaço para o armador 

8. Denver Nuggets
O que esperar do novo Jokic?

Quase 20 quilos. Foi isso que Jokic deixou pelo caminho durante os mais de quatro meses de pausa da NBA. O quanto isso pode ajudar o pivô dos Nuggets quando os jogos começarem para valer? 

9. Miami Heat
A troca por Iguodala vai valer a pena?

Em fevereiro, o Heat fechou a troca com os Grizzlies por Iguodala. Tricampeão com os Warriors, Iggy não é mais o mesmo que já foi até MVP das Finais, mas sua presença – e experiência – no forte elenco de Miami pode fazer a diferença.

10. Dallas Mavericks
Doncic está pronto para os playoffs?

Em sua segunda temporada na NBA, Luka já entrou na lista de superestrelas da NBA e é um dos melhores jogadores da liga. Mas ele ainda não encarou os playoffs com Dallas. Na pós-temporada, os esquemas defensivos rivais serão ainda mais focados em Doncic, e ele precisará da ajuda de Kristaps Porzingis. Mas se tudo der certo para os Mavs… o céu é o limite.

11. Utah Jazz
A crise interna foi superada?

Rudy Gobert contraiu o novo coronavírus e fez a NBA parar em março. Mas as brincadeiras e o desprezo do francês com a doença causaram problemas no Jazz – tanto que a relação com Donovan Mitchell, que também foi infectado pelo vírus, foi abalada nas primeiras semanas de hiato da liga. O discurso é de que tudo foi resolvido, mas só o tempo poderá provar isso. 

12. Oklahoma City Thunder
OKC vai voltar no mesmo ritmo? 

O time mais quente da NBA vive em Oklahoma City. Ao menos era assim em março. O Thunder venceu oito dos últimos dez jogos que fez antes da pausa, e a trinca de armadores com Chris Paul, Dennis Schroder e Shai Gilgeous-Alexander tem impressionado. Resta saber se OKC voltará da mesma forma na bolha em Orlando.

13. Indiana Pacers
Teremos Oladipo em quadra?

A resposta era não. Oladipo afirmou que não jogaria para evitar uma nova lesão. Mas o ala-armador foi para as quadras em Orlando e, ao que tudo indica, vai tentar ajudar os Pacers. Se ele recuperar o nível que já teve em sua carreira, Indiana pode entrar de vez na briga por algo maior no Leste.

14. Orlando Magic
Jogar em casa vai fazer diferença?

Orlando virou a casa da NBA na retomada da temporada, mas o quanto isso pode ajudar o Magic? Com todos os times confinados na bolha, será que a familiaridade de estar em sua cidade pode ajudar o 8º colocado do Leste?

15. New Orleans Pelicans
Qual Zion vai voltar?

Zion estava treinando com os Pelicans na bolha até ter que deixar Orlando por uma emergência familiar. O calouro está de volta e em quarentena na Disney, mas tudo indica que ele ficará pronto para retornar desde o primeiro jogo. A questão é: Zion já teve problemas de lesão e com sua forma física. Qual versão vamos ver depois de quatro meses sem basquete?

16. Portland Trail Blazers
O retorno de Nurkic coloca os Blazers na briga de novo?

Portlando está 3.5 jogos atrás de Memphis, o que significa que, hoje os dois se enfrenariam por uma vaga nos playoffs. Mas os Blazers contam com a volta dos pivôs Jusuf Nurkic e Zach Collins, que devem mudar o patamar da equipe – vale lembrar que o time de Lillard e McCollum foi finalista do Oeste em 2019…

17. Memphis Grizzlies
Memphis resiste por mais oito jogos?

A chegada dos calouros Ja Morant e Brandon Clarke colocou Memphis de vez na briga pelos playoffs. Mas com Blazers, Pelicans, Kings, Spurs e até Suns de olho, resta saber se a dupla vai conseguir manter o ritmo dos Grizzlies rumo à pós-temporada.

18. Sacramento Kings
As jovens estrelas vão aparecer no momento mais importante?

Marvin Bagley está fora por lesão, o que aumenta ainda mais a responsabilidade sobre 

19. Brooklyn Nets
Quem vai aparecer por Brooklyn?

Kyrie Irving, Kevin Durant, Spencer Dinwiddie, DeAndre Jordan, Wilson Chandler, Taurean Prince… os Nets perderam boa parte do elenco, apesar de ocuparem a 7ª posição no Leste. A chance de ir para os playoffs ainda é grande, mas isso não é uma ótima notícia para Brooklyn – que só devem se classificar pela vantagem de seis jogos sobre os também desfalcados Wizards.

20. San Antonio Spurs
Como substituir LaMarcus Aldridge?

O ala-pivô passou por cirurgia no ombro em abril e não voltará a atuar nesta temporada. Cinco jogos atrás de Memphis, Gregg Popovich vai precisar se virar com Jakob Poeltl e Tyler Zeller no garrafão dos Spurs – para piorar a situação, Trey Lyles, uma das boas surpresas do time, também não atuará em Orlando.

21. Phoenix Suns
A bolha pode ser mais do que um treinamento?

São seis jogos de distância para os Grizzlies. Mas para uma franquia que não vai aos playoffs desde 2009-10, a experiência em Orlando pode ser mais um ótimo aprendizado para Devin Booker e Deandre Ayton. Resta saber se eles vão conseguir transformar a oportunidade em uma chance real de voltar à pós-temporada.

22. Washington Wizards
Por quê?

A NBA chamou times que ainda teriam chance de chegar aos playoffs, mas é difícil saber o que os Wizards vão fazer em Orlando. São 5.5 jogos atrás do Magic para um time que não terá Bradley Beal e Davis Bertans, os dois cestinhas de Washington na temporada. Ou seja… por quê?

Artigo Original

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *